segunda-feira, maio 19

parto à luz do dia

Quando me perguntam se sou o que escrevo, não sei responder. É certo que brotam de mim as palavras, sinto-as à flor da pele, às vezes; outras há que, subcutâneas, me obrigam a desgarrar-me. São minhas, mais não seja porque fui eu que as escrevi, pari-as. Trouxe-as à luz do dia e da noite para dar algum sentido ao caos que sou. Não sei se me diga o romântico que escreve como dita o coração ou se, entre o que penso e o que escrevo, há um filtro que me coa os sentimentos, esse que há-de acrescentar ou suprimir palavras.


Então, parto...

2 Comments:

At terça-feira, 20 maio, 2008, Blogger schumaniano said...

Tus escritos son TÚ. Tu mismo eres sentimiento. Olvídate de los filtros. Tu escritura te refleja aunque quieras disimularlo.

 
At quarta-feira, 21 maio, 2008, Anonymous alguém que te admira muito... said...

Words, are only words... mais importantes são os sentimentos... são os gestos... são as emoções... o mais importante és TU...

 

Enviar um comentário

<< Home